Uma Expotec para ficar pra história

Primeiramente vou falar um pouco sobre como tudo aconteceu até chegar a Expotec, se preferir pule 6 parágrafos.

Ano passado(2015), na Campus Party Brasil, em São Paulo, conheci pessoalmente o cara que mais me inspirou a ser de fato um ativista do Movimento Software Livre. Lembro-me de ter deixado em sua mesa uma Rapadura em um saquinho de dindim junto com meu cartão de visita.

Logo após fui falar com o mesmo, dizer que era um apreciador do seu trabalho e que tinha participado de uma de suas oficinas de  Zimbra (CONSEGI – DF – 2013) e até ajudei a galera a usar um pouco o terminal durante a oficina.

O mesmo não lembrava de mim, mas também, hoje como palestrante não me lembro de todo mundo que assiste minhas palestras hehehe.

Muito bem, ele me apresentou a Expotec e me disse que se eu conseguisse ir o meu ingresso estava garantido. Então, chegou Maio e fui por conta própria para a Expotec, de carro e me hospedando na casa de um amigo de um colega meu.

Aproveitei ao máximo o evento, ministrei palestras, oficinas, conheci a nobre comunidade PHP-PB e até bebi com eles. 😀

Mas, infelizmente não consegui participar de todos os momentos de desconfêrencia, participando apenas do jantar do Software Livre na sexta-feira a noite junto com vários outros amigos do Movimento: Anahuac, Paulo Henrique Santana, Valéria Barros, Kamila Brito, Hagadir, entre outros.

Mas enfim, a Expotec este ano(2016) aconteceu de 25 a 27 de Agosto, onde tive o enorme prazer de receber o convite para compor a programação como um dos “Palestrantes Destaques” dos Eixos Software Livre e Desenvolvimento.

Eu como sou azilado submeto logo 5 talks, além de já ir participar de 1 painel, e também do encontro das comunidades de PHP, e a convite do nobre Cyrille Grandval auxiliá-lo em sua oficina de Certificação da Zend.

Beleza, as 5 talks são aceitas, mas apenas 3 são colocadas na grade. Anahuac disse que é porque não queria me explorar hahahhahaha.

Alguns meses antes do evento é anunciado um KeyNote, eu esperava bastante que fosse o Stallman, mas para minha enorme supresa era ninguém mais ninguem menos que Rasmus Lerdorf. Caraca véi, eu vou conhecer o cara que criou o PHP. Hahahah mal esperava o que estava por vir.

Continue lendo