O fim de um FISL para o Inicio de outro

Na semana passada participei do 17º FISL (Fórum Internacional de Software Livre) que aconteceu na Universidade Católica do Rio Grande do Sul entre os dias 13 a 16 de Julho de 2016 em Porto Alegre-RS.

Desde muito novo, quando comecei a entrar na área de Tecnologia, que diga-se de passagem era com Software Livre através da Casa Brasil, e um pouco depois através do Projeto e-Jovem.

Nunca pude ir ao FISL por motivos óbvios de custos financeiros com transporte, vendo que Fortaleza e Porto Alegre são 2 extremos dentro desse Brasilzão, e outros custos, como alimentação e hospedagem também me impediam de poder participar desse tão grande encontro da Comunidade de Software Livre.

Esse ano tive o prazer de ser convidado pra esse mega evento. Foi até interessantemente engraçado, porque no dia 1º de Abril, isso mesmo, dia da mentira, eu recebi um email do nobre companheiro Paulo Henrique Santana me convidando para ser palestrante no FISL. Claro que no momento de tão grande emoção nem percebi que poderia ser “pegadinha” tendo em vista que era 1º de Abril, heheheh. Não pude conter a emoção e saí correndo e pulando dentro de casa com aquela sensação que não se pode resumir com a palavra felicidade.

Me preparei psicologicamente durante 3 meses e meio para fazer uma grande participação, e claro, ser lembrado pelos participantes não só como um palestrante, mas como um Cabra da Peste Ativista do Movimento Software Livre que era desenrolado. Nos preparativos para o evento submeti algumas atividades, umas quatro na verdade hehehe.

Para minha felicidade uma das minhas melhores e mais acessíveis atividades foram aceitas, a oficina/workshop “Programando com PHP enquanto come Rapadura” uma atividade um tanto diferente de outras, pois nessa eu realmente levo rapadura pros participantes degustarem enquanto aprendem um pouco sobre uma linguagem de programação livre e que é usada por 82% da web.

Lembro-me de ter perguntado ao Paulo se era possível mais de uma atividade ser aceita, ele diz que uma era o suficiente para garantir minha ida, mas que poderia acontecer de outras atividades complementarem a grade. Eis que aconteceu de há pouco tempo do FISL uma palestra ser também aceita, era “O Software Livre bem além do que se pode enxergar” com um foco mais filosófico sobre o movimento, apontando alguns cavalos de troia e tentando explicar a diferença entre Software Livre e Open Source. Alguns dias depois, ou oficina aceita, “Bootstrap para criar layouts joiados” uma oficina bem aceita em eventos como Campus Party e Expotec.

Fechava assim 3 atividades minhas no FISL, uma honra tão grande estar participando desse evento que sempre foi meu sonho, e o melhor, contribuindo com a programação do mesmo. 😀

Durante os últimos dias antes do evento, conheci no grupo(telegram) de Palestrantes o companheiro Higino Vieira, um paraibano que trabalha no Ministério do Trabalho, o mesmo estava com um painel durante o FISL que tratava da inclusão do Jovem Aprendiz no Mercado de Trabalho através da Tecnologia. Assim que soube disso rapidamente me apresentei como fruto de iniciativas parecidas, nesse caso entrando perfeitamente o Projeto e-Jovem que consegue anualmente beneficiar em torno de 8.000 jovens egressos e alunos de escolas públicas através do ensino profissional de Software Livre.

Participei do Painel e foi uma honra saber que pude contribuir motivacionalmente para a criação do Projeto Hacker Aprendiz.

Então, chegou o tão esperado dia, peguei meu chapéu de couro, peguei as rapaduras, peguei 1 litro de Ypioca(pra esquentar), peguei uma jaqueta que tinha usado pouquíssimas vezes, e quando ia pegar a rede lembrei que lá provavelmente nem armador teria.

Durante o evento passei por alguns aperreios…

relatosCearense

O frio me castigava sem dó nem piedade, e eu um matuto do Ceará no meio de toda aquelas coisas chiques de portas que abriam com cartões, e luzes que acendiam também com cartões. Mas o frio é quem me deixava mais encasquetado, como assim meio-dia não tem sol? heheheh

O FISL então começou, ministrei minha primeira atividade(no 2º dia de evento), a oficina de Bootstrap. Acho que foi legal, deu um público muito bom :D. O grande Ari Stopassola(quem tirou o retrato) da Comunidade PHPRS pode comprovar isso.

13754138_10209754392914670_5260611628388385137_n

Minha segunda atividade foi a oficina de “PHP com Rapadura” foi no 3º dia de evento. Acho que também deu um público legal, lembrando que essas atividades duravam 3 horas 😀

13718542_1050517388365353_4432568271817089867_n 13707584_1050517385032020_2145092743195117679_n

E o melhor dessa oficina de PHP foi porque o GNU apareceu do nada e começou a prestar atenção no código 😀 Foi lindamente emocionante. Afinal, quem aí nunca teve vontade de correr, abraçar o GNU, subir em cima dele e sair correndo? Quem? Quem?

E por fim minha palestra sobre a filosofia do Movimento Software Livre :D. Que teve até a contribuição da companheira Fa Conti

13716212_10205399703786618_5869027931272085091_n13776011_1051405434943215_8440759399086175767_n

Mas o evento não foi só isso, o evento teve networking, que claro é uma das melhores coisa em eventos. Principalmente em Eventos de Software Livre.

-> Teve Curitibanos(Bruno[Vin Diesel] e Lenharo) usando o meu Chapéu. 😀

photo667052870141585325 Lenharo

Teve comunidade PHP bem presente, PHP com Rapadura(CE) comigo, PHPDF com Lenon Leite, PHPPB com Abdala Cerqueira, e também a própria PHPRS sendo representada por vários membros, como Ari, Pittol, Galvão, e outros.

13690626_10209754394714715_2875740058994068002_n

E teve direito a fotinha com um dos 4 carinhas que dividiram quarto comigo, foram eles Wellton Costa, Profº Fidelis, e claro o jovem amigo Thiago Mendonça. E por falar pense num quarteto arretado.

13631657_1050517378365354_8163171285649376007_n

Ah, e Cearenses. Como não podia faltar, Cearenses tinha de ruma.

13754129_1051406394943119_4933879906117097558_n

Adriano Maia de Jaguaribe, Yan Vancelis de Russas, Eu e Ana Paula de Fortaleza, entre outros vários que encontramos por lá.

 

Enfim, o FISL foi ótimo. Muitos tinham me alertado que não seria um bom evento por conta da crise, mas o que vi foi a comunidade participando ativamente do Software Livre, claro que muitos que ali estavam pouco ou nada se preocupavam com a questão ideológica do Movimento, mas os que se preocupavam estavam firmes na luta.

Ao que percebi o FISL melhorou em relação aos anteriores, esse ano já não encontramos um Tux desfilando por lá, mas sim o solitário, envolvente, e Livre GNU. Isso tudo já é um avanço, é como o titulo do post diz: “O fim de um FISL para o inicio de outro” com bem mais Software Livre, ideologicamente falando. Posso até estar enganado, mas ao menos eu seguirei firme nessa caminhada em prol da transformação Social e Inclusão Digital, tendo em mente que as duas não são verdadeiramente possíveis sem Software Livre.

Kemel errou feio ao comparar Software Livre com Open Source, e afirmar que o Software Livre venceu. Na verdade o Open Source é que está vencendo, mas o Software Livre não. E é aí que o Anahuac se torna o Profeta do Apocalipse quando afirma #ripSL(Software Livre morreu), e a verdade é que ele não está errado ao afirmar isso, vejam bem, não estamos longe desse trágico fim, e sim cada vez mais próximos. Se não nos erguermos agora provavelmente seja tarde demais e a morte do Movimento Software Livre realmente seja a completa realidade. Então companheiros, façamos próximos eventos de Software Livre que realmente sejam de Software Livre, e não apenas eventos de Tecnologia. Não tentemos mudar a causa, pois a causa é a mesma, e se estão tentando mudá-la é porque ela consegue cutucar, não sejamos apenas “Os caras do Linux” sejamos a revolução, sejamos a mudança que o mundo precisa, sejamos Software Livre.

 

Enfim é isso, deixo aqui meus sinceros e felizes agradecimentos ao grande e nobre Paulo Henrique de Lima Santana que contribuiu bastante para que fosse possível esses 2 Cearenses agregarem conhecimento a grade de conteúdos do maior evento de Software Livre do mundo. Obrigado Paulo por tudo, espero que não tenha se arrependido do convite, e espero bastante que minhas atividades tenham sido produtivas. Se tudo correr bem, até o futuro macho véi.

13697102_661959437291731_8108396831150397383_n

4 Comentários

  1. Alessandro, muito legal o relato que você fez. Fico feliz que você tenha curtido o FIS17, e só temos que te agradecer por sua disponibilidade em ir até Porto Alegre contribuir com o sucesso do evento. Não nos arrependemos pelo convite, muito pelo contrário, você fez muito vale a pena tanto pelas atividades realizadas quanto pela integração com a comunidade que você sempre conseguiu fazer pelo seu jeito simpático e caloroso de tratar as pessoas. Só senti falta dos relatos do pós-eventos a noite, quando a gente via o “Alessandro vida loka” em ação 🙂 Espero poder revê-lo em futuras edições do FISL. Abraços e sucesso.

    Responder
  2. Só discordo quanto ao “estão deixando o SL morrer”…

    Porque tem muitos trabalhando ativamente pelo seu fim, uns mais dissimulados, outros abertamente.

    Mas fiquemos com o lado bom:

    Parabéns pelo teu trabalho, obrigado por ele e por teu relato.

    Responder

Deixe um comentário.